A chegada do bebê, além de trazer alegria para os pais, causa muitas dúvidas. A hora do banho do recém-nascido é um dos momentos que mais os afligem. Como segurá-lo na banheira, por exemplo, é uma das preocupações. “Para que não escorregue, pegue firme no bebê, mas sem apertá-lo”, explica a pediatra Jucille Meneses, do departamento de Neonatologia da Sociedade Brasileira de Pediatria.

O momento de refrescá-los, além de importante para a higiene, deixa os nenês mais calmos e relaxados. “O banho é importante para retirar resíduos da urina e do cocô, que causam lesões na pele. Os toques na pele são uma forma de massagem”, diz Jucille.

A médica recomenda de um a dois banhos por dia e com sabonete neutro. “O antisséptico tira a proteção da pele”. E nada de xampus e perfumes. “Devem ser liberados pelo pediatra. Geralmente, é permitido por volta dos quatro ou seis meses.”

Os mais velhos podem recomendar, mas a idéia deve ser deixada de lado. Não coloque álcool na água do banho, que deve ser filtrada. “A pele do bebê o absorve e pode causar intoxicação alcoólica, deixando-o hipoativo.”

Para evitar erros quando for banhar seu filho, siga os 12 passos indicados pela pediatra Jucille:

1 – Antes de começar o banho, deixe por perto os seguintes produtos: álcool 70%, sabonete neutro, pomada contra assaduras, toalha macia, gaze e algodão.
2 – Como o bebê não deve passar por mudanças bruscas de temperatura, observe se há correnteza de ar no local. Se tiver, feche a janela ou a porta.
3 – Higienize a banheira com um pano úmido. Se preferir, pode usar álcool também.
4 – Coloque água morna na banheira. A quantidade ideal é quando cobre as pernas do bebê sentado.
5 – Para saber se a água está na temperatura certa, coloque o antebraço na banheira e verifique se está agradável.
6 – Sente o bebê na banheira a 45°, passe seu braço pelas costas para apoiá-lo e segure-o com a mão por baixo de uma das axilas.
7 – Com a mão livre, lave o rosto do bebê, o couro cabeludo, o tronco, os braços e as pernas. Lembre-se de usar pouco sabonete para não tirar a hidratação natural da pele da criança.
8 – Levante um pouco o bebê e, com o auxilio de um algodão molhado, lave a área genital e, então, o bumbum e o ânus.
9 – Com uma toalha macia, enxugue o bebê e não se esqueça de nenhuma dobrinha.
10 – Limpe o coto umbilical – que nada mais é que um pedaço do cordão umbilical que cai após sete a dez dias do nascimento – com o auxílio de uma gaze e álcool 70%. Se perceber que a região está vermelha, com secreção purulenta ou mau cheiro, procure um médico para evitar problemas, como infecções graves.
11 – Passe uma camada fina de pomada contra assaduras nas dobrinhas e no bumbum. Se usar muita, o local fica mais úmido e pode causar assaduras.
12 – Vista o bebê.

Especial para Terra

Banheira Ipanema

                                             www.cadeonene.com.br/lojavirtual